Equipa de investigadores atribui o nome de Salazar Slytherin a uma nova espécie de cobra

Foto: Aamod Zambre e Chintan Seth/Eaglenest

Os membros da equipa responsável pela recente descoberta possuem, além do gosto por animais, um outro elo comum. Toda a equipa é fã da saga Harry Potter, o que a levou a “batizar” a cobra com o nome de Salazar Slytherin, um dos quatro fundadores da Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts.

Descoberta em julho de 2019 nas florestas de Arunachal Pradesh, no nordeste da Índia, a espécie é oficialmente conhecida por Trimeresurus. A cobra foi encontrada num local conhecido por ser “um paraíso para quem se dedica ao estudo dos répteis e anfíbios” e “distingue-se das restantes por ter uma faixa laranja-avermelhada no lado da cabeça, no caso dos machos”, afirma o Jornal de Notícias (JN).

Embora tenha sido descoberta há quase 10 meses, só agora foi noticiado o seu conhecimento, na revista Zoosystematics and Evolution. Trata-se de uma víbora venenosa existente por todo o leste e sudeste asiático. “Estima-se que haja, pelo menos, 48 outras do mesmo género”, refere o JN.

O motivo para a homenagem prende-se com o facto de o feiticeiro, que dá nome à nova espécie, possuir a rara capacidade de falar com serpentes. Curioso ainda, é o facto de o nome da personagem ser “inspirado em António de Oliveira Salazar, “o ditador português”, como lhe chamou a escritora britânica J. K. Rowling, em 2017”, atenta o JN.