“Gigs em casa”: Concertos online e rendimento para o setor

Foto: João de Sousa

A “Gigs em casa” apresenta-se como a primeira sala de concertos virtual do país e promete trazer atuações online, não só para a quarentena, mas também para o futuro. O objetivo é proporcionar uma alternativa aos amantes de música e representar uma nova forma de rendimento para músicos e técnicos.

A ideia foi criada pela Amazing Events e vai oferecer concertos em direto, com qualidade Full HD e com som captado diretamente da mesa de mistura. O objetivo é que o espetador se sinta no concerto e não a ver uma transmissão televisiva.

Apesar de alguns concertos serem disponibilizados de forma gratuita, uma boa parte vai ser transmitida em regime de pay per-view. Desse modo, tal como se pode ler no site oficial, a plataforma pretende garantir que “músicos, técnicos e promotores consigam manter alguns dos seus rendimentos recorrendo aos meios digitais disponíveis”.

Infografia: Vasco Borges Fonte: Gigs em Casa

Peste & Sida abriram as hostes

A banda rock portuguesa Peste & Sida foi a primeira a tomar o palco da Gigs em Casa, com um concerto que teve lugar na noite de 1 maio. A atuação foi gratuita, mas foi possível efetuar donativos que, neste caso, reverteram a favor a APRIM – Centro de Idosos.

Peste e Sida em outubro de 2017 Foto: Rita Carmo/Blitz

Para a próxima sexta, 8 de maio, está agendada a atuação de Freddy Locks & The Groove Missions, que desde 1997 tem sido um dos principais percussores do reggae em Portugal.

O processo para assistir aos concertos, não difere muito do mais tradicional. No caso das atuações gratuitas basta aceder ao site da Gigs em casa. Para as atuações em pay-per view é criada uma bilheteira, onde os interessados podem comprar um código pessoal que dá acesso ao concerto.