Liga NOS com 11 atletas infetados

Fonte: Manuel Fernando Araújo/ Lusa

Com o regresso da Liga NOS cada vez mais perto, previsto para o último fim de semana de maio, o número de clubes da primeira divisão portuguesa com atletas infetados vai aumentando. Entre Benfica, Famalicão, V. Guimarães e Moreirense, contam-se, ao todo, 11 infetados.

Ao longo deste fim de semana, vários clubes têm efetuado testes de rastreio ao novo coronavírus, testes serológicos e zaragatoas aos respetivos plantel e equipa diretiva.

No último sábado, 9 de maio, o clube de Guimarães, Vitória Sport Clube, comunicou oficialmente que três dos seus jogadores testaram positivo para o novo coronavírus. “Todos os atletas em questão se encontram clinicamente bem, assintomáticos e em isolamento, com o apoio do clube, cumprindo todas as directrizes da Direção-Geral de Saúde, tendo sido os casos prontamente notificados”, explica o clube. Os treinos retomaram dia 4 de maio e, apesar dos infetados, os treinos individuais do plantel mantêm-se.

O Moreirense Futebol Clube, que ocupa o oitavo lugar da tabela classificativa, anunciou no passado domingo que um dos seus jogadores também testou positivo para a Covid-19, depois dos atletas e dirigentes terem efetuado os devidos exames no dia anterior.

Também no último domingo, o Futebol Clube de Famalicão informou que três dos seus jogadores tinham testado positivo nos exames para o novo coronavírus . Um dia depois, esta segunda-feira, anunciou que há um quarto atleta infetado. Para além destes, ainda dois dirigentes testaram positivo. À Lusa, o clube afirmou que os jogadores estão assintomáticos e em casa, em isolamento.

O último clube a comunicar um resultado positivo dos testes efetuados foi o segundo classificado da Liga NOS, Sport Lisboa e Benfica. Foi, além disso, o único a divulgar o nome do atleta em questão. David Tavares, médio de 21 anos, tem Covid-19, com uma contra-análise a confirmar o resultado positivo do primeiro exame. A decisão de divulgar o nome do atleta veio “em nome da transparência”, assim explica o clube. “Este sinal de transparência vai ao encontro daquilo que o Benfica pediu desde a primeira hora: centralização dos testes e a necessidade de uma periodicidade apertada”, acrescenta.

O plano de desconfinamento construído pelo Governo prevê que a Primeira Liga de futebol termine a 10 jornadas, que ainda estão por disputar, e que a final da Taça de Portugal, entre o FC Porto e o Benfica, se realize. Todos os encontros decorrerão à porta fechada e espera-se um número reduzido de estádios para receberem as partidas.