Máscara, óculos e bata são uma nova possibilidade para os nadadores-salvadores

Fonte: Global Images

Com as novas preparações para a reabertura da época balnear, talvez venham novidades nos novos equipamentos dos nadadores-salvadores. Para esta novo recomeço, já foi confirmado que não vai haver respiração boca-a-boca. 

Para além do equipamento já habitual, de calções laranjas e blusas amarelas, está a ser introduzida a ideia dos nadadores terem de vir a utilizar óculos, bata e máscara nas praias portuguesas. Restam 2 semanas para a abertura da época balnear, que inicia dia 6 de julho, pelo que várias normas de atuação e regras de segurança, ainda estão a ser revistas. Contudo, já foi confirmado que respiração boca-a-boca, está excluída dos métodos de salvamento. 

O comandante Velho Gouveia, diretor do Instituto de Socorro a Náufragos ( ISN), numa entrevista à TSF, garantiu que há “alternativas a essa modalidade de prestação de Suporte Básico de Vida, nomeadamente a utilização de um kit de oxigénio ou de bombas manuais”.

Surge um novo desafio para todos os nadadores-salvadores, que para além de terem de prestar socorro e protegerem os banhistas, também vão ter de se proteger. A utilização de máscara sempre que não for um “obstáculo”, será de utilização “conveniente”, tal como o uso de óculos e uma bata. Em breve serão publicadas as normas, recomendações e protocolos. 

Além das declarações prestadas, o comandante, refere que os nadadores-salvadores não devem estar ocupados a verificar a lotação das praias. Isso «não é desejável», uma vez que a sua função, justificou, é «salvar vidas, estar atento à praia e fazer vigilância». Porém, admitiu que às vezes o mesmo possa a vir acontecer.