Sete equipas de Formula 1 unem-se para desenvolver ventiladores

Fonte: Formula One

Com o objetivo de ajudar na luta contra o coronavírus, sete equipas de Fórmula 1 (F1), com base no Reino Unido, vão unir-se para ajudar a desenvolver ventiladores e material médico para reforçar o sistema de saúde do país.  

Racing Point, Haas, McLaren, Mercedes, Renault, Red Bull e Williams, segundo a nota publicada no site oficial Campeonato do Mundo de F1, vão unir esforços no Projeto Pitlane, com o objetivo de fabricar ventiladores e outros dispositivos médicos. 

Oito grandes prémios cancelados ou adiados, dão como confirmado a suspensão do Mundial de F1. A primeira ronda foi cancelada “em cima da hora” após os membros da Haas e da McLaren terem testado positivo ao Covid-19 na Austrália. 

O site oficial da Fórmula 1 refere que, “todas as equipa têm especialistas em design, tecnologia e produção e capacidade em criar protótipos com muita rapidez e qualidade, que esperam que possa ser aplicada nesta altura de grande necessidade”. Como tal, a própria Formula 1 anunciou esta sexta-feira que algumas escudeiras estão a trabalhar “ em colaboração com o governo do Reino Unido e outras organizações para avaliar a possibilidade de produzir material médico, nomeadamente ventiladores, que ajudem no tratamento de doentes da Covid-19. 

Esta é mais uma iniciativa das equipas de Formula 1 para ajudar a travar o surto, depois da Ferrari doar 10 milhões de euros ao governo Italiano para serem aplicados nos hospitais nacionais. Esta doação permitiu ao país comprar 150 ventiladores e veículos de distribuição de alimentos e medicamentos.