Uma ponte, através da Rádio, entre o Polo Norte e Portugal

Fonte: Instagram de Cal Lockwood

A Artic Outpost, uma rádio do Polo Norte, transmitida por Cal Lockwood, já conta com 40 mil seguidores. Nuno Markl, no programa noturno de Bruno Nogueira, referiu a rádio e a “ musica incrivelmente boa” que ela passa.

Nuno Markl, esteve presente, na passada terça-feira à noite, no habitual programa de Bruno Nogueira, chamado “Como é que o bicho mexe?”. Um programa humorista, de temas variados e convidados também, através de um direto na sua página de Instagram. Neste, Nuno decidiu falar sobre uma rádio do Polo Norte com apenas 3 seguidores, e que passa “ musica incrivelmente boa”. 

O radialista Cal Lockwood, passa musica todos os dias com destaque para o jazz e blues , através da sua coleção de 78s, 45s e LPs. Depois da livestream, passadas algumas horas a estação já tinha mais de 40 mil seguidores, e a grande maioria portugueses. 

Lockwood não queria acreditar na expansão de ouvintes, que a rádio acabava de ter e já cede pedidos a Portugal. Mário Laginha, já passou no Ártico. 

Cal Lockwood vive no arquipélago de Svalbard, no Artico, e já se encontra na companhia de vários novos ouvintes. “Hello from Portugal. WE love you!” e “Viemos dos Bruno e do Markl”, são alguns dos vários comentários que o Cal tem recebido dos seus fãs Portugueses.

“Nestes tempos de isolamento, esta inesperada ponte Portugal – Polo Norte foi uma espécie de fábula que envolveu muita gente e tornou a solidão menos solitária. E ele passa música incrivelmente boa”, escreveu Nuno Markl numa conversa com o radialista do Polo Norte. Numa conversa publicada, no Instagram, entre os dois, Lockwood agradece a Nuno e refere como começou a rádio. Contou que começou apenas como um projeto pessoal e que surgiu através da motivação de um amigo seu, que o convenceu a transmitir online. “Já ninguém ouve rádio em AM”, refere o radialista. 

A conta de instagram já possui cerca de 53 mil seguidores e os servidores da rádio Artic Outpost já foram expandidos para que seja possível todas as pessoas acederem.