Xiaomi lança máscara de esterilização automática para combater o COVID-19

Com o surto de Coronavírus a assolar a humanidade, o foco da população mundial tem tido um ponto comum: combater e erradicar o inimigo público nº1. A Xiaomi juntou-se à luta e lançou uma máscara de esterilização automática que carrega por USB.

Fonte: Pplware

Tal como em Portugal e nos restantes países afetados pela pandemia, também na China inúmeras empresas têm tentado ajudar no combate ao COVID-19. Em janeiro, a Xiaomi já tinha lançado uma lâmpada, com radiação ultravioleta, que conseguia decompor e eliminar o vírus.

Em fevereiro registaram a patente de uma máscara inteligente, capaz de avaliar o ar que respirávamos. O utilizador poderia assim saber não só o tempo total de utilização da máscara, mas também a qualidade do ar inspirado, permitindo, por exemplo, saber se estamos num ambiente poluído, ou não.

Pouco mais de um mês depois, surge o gadget mais recente da marca: as máscaras de esterilização automática. As máscaras são, juntamente com o gel desinfetante, uma das armas de combate ao vírus mais escassas atualmente. Dia após dia, a procura por máscaras intensifica-se, num ambiente cada vez mais saturado. A Xiaomi oferece uma alternativa, colocando agora no mercado a sua mais recente inovação. 

As “Xiaomi Youpin Q5S”, como são tecnicamente chamadas, estão à venda na loja online “Youpin” e trazem consigo a promessa de purificar o ar com 95% de eficiência. Durante seis horas, o sistema de filtragem progressiva, de duas velocidades, deve proteger o utilizador de “germes, poeiras, pólen, fumos, pelos de animais e ainda gases e partículas poluentes”, afirma o Pplware.

Fonte: Pplware

Com um aspeto mais volumoso e saliente, “semelhante a uma concha, em plástico”, que o das máscaras tradicionais, a Youpin Q5S tem ainda a particularidade de se adaptar ao contorno do rosto, proporcionando “maior conforto a quem a utiliza”. 

A Youpin Q5S está, para já, disponível apenas em alguns países. Representa uma nova e sofisticada forma de combater o vírus, ao “oferecer proteção máxima ao utilizador”, “sendo eficaz em filtrar o ar para que este chegue aos pulmões o mais puro possível”, adianta o Pplware.

Imagem de destaque: Maistecnologia.com